robertocamarajr/ Março 31, 2019/ Uncategorized/ 0 comments

Frase de abertura

Oi
Tudo certo contigo?
Obrigado por reservar um tempinho do seu tempo para ler o Podcastologia, que, aos pouco vai tomando forma e entrando nos eixos.
Como todo produtor de conteúdo sabe, não é nada fácil conciliar tempo, obrigaçõe$, paixão e aquela coisinha a toa, mas insistente, chamada vida.
Mas não faltam incentivos para continuar. Além dos e-mails que recebo, ter o Podcastologia indicado no Twitter (e devidamente ReTwitado), facebook e Linkedin, por quem já ouço há tempos, não tem preço. Valeu amigo. De coração.
O mesmo serve ao ver a lista de cadastrados aqui crescer e nomes conhecidos da Podosfera nacional entre eles. Tomara que gostem e apoiem o Projeto.
Lembrando que, quem quiser entrar em contato para comentar algo ou só para bater um papo, basta dar um clique nos ícones das redes sociais ali embaixo. Ah! podem sempre indicar qualquer tipo de material – menos jabá do seu próprio programa, ok? – para as próximas edições.
Uma ótima semana,
Forte abraço,

Roberto


Por onde andam os antigos Podcasts?

O Preserve This Podcast é um projeto criado pelo Conselho Metropolitano de Bibliotecas de Nova Iorque e tem, como objetivo, exatamente o que diz seu nome propõe: Preservar a maior quantidade possível de Podcasts para o futuro. Segundo o Projeto, os podcasts correm o risco de desaparecer diante de mudanças na plataforma, entrega e tecnologia de gravação. Estes questões são endêmicas para tecnologias de mídia de massa até hoje (como as fitas K7, VHS e CDs). Mas, como o Podcast já nasceu como uma mídia digital o conteúdo recebeu menos atenção – e está mais em risco.
Arquivos digitais podem ser facilmente apagados, corrompidos, além de estarem sob a mercê da viabilidade econômica de streaming de terceiros e plataformas de hospedagem.
Assim, o projeto tenta ensinar aos Podcasters, a melhor forma de se fazer um back-up de todos os seus episódios. Para isso criaram uma fanzine (em PDF) detalhando cada parte do processo. Desde como e onde fazer seu back-up (sugerem sempre ter 3 cópias dos arquivos em 3 lugares diferentes, incluindo um na nuvem), a como preencher melhor os meta-dados de cada arquivo para facilitar a busca no futuro.
O Projeto também incluiu uma pesquisa que mostra os hábitos de back-up dos Podcasters americanos (PDF).

É bom lembrar, que já temos um problema parecido no Brasil. Muitos Podcasts, grandes e pequenos, já foram perdidos. Em uma micro-pesquisa-nada-científica feita no Grupo Podcasters Br, lá na pior rede, perguntei quais Podcasts nacionais desapareceram completamente. “Só” 8 pessoas responderam, mas a lista dos “sumidos” não foi pequena.
Eu mesmo passei por uma situação “incômoda” há alguns meses. Depois de muito insistir, consegui convencer um cliente em potencial a gravar seu próprio Podcast. Preparei várias sugestões de formatos e pautas, mas todos foram negados. Ele queria porque queria que o programa dele tivesse uma pegada parecida com um antigo que ele gostava muito. Até consegui encontrar o feed do tal programa, para tentar entender esta paixão toda, mas os arquivos não estavam mais disponíveis em lugar algum. Até explicar que Chico não era Francisco, perdi o timing do cliente.


Pod turismo?

Pois é. Imagine a situação: Você está viajando e de repente sente uma vontade avassaladora de gravar um episódio do seu programa? Basta ligar para a recepção e mandar que enviem o equipamento de gravação completo que o Ace Hotel, em Londres ou Los Angeles oferece, como serviço de quarto, para os hóspedes. Nada mal.
Também em Los Angeles, o Mayfair oferece um “cantinho”, ao lado da biblioteca, com um estúdio devidamente projetado para gravações. É o caso também do Detroit Foundation, que além do estúdio, tem seu próprio programa. Em Chicago, o Moxy Chicago Downtown oferece palestras e encontros mensais sobre Podcasting, além – claro – de um estúdio completo. Já quem prefere os ares europeus, pode fazer uma reserva no At Six Hotel, em Stockholm.
Além disso, são várias as opções de experiências ligadas a Podcasting no Airbnb. Basta colocar “Podcast” na busca e voilá. Desde aulas básicas, a visitas em estúdios passando por ser entrevistado para um programa.


O Rio de Janeiro recebe, em maio a Maratona Piaui / CBN de podcast.

Banner da Maratona Piaui de Podcast

Para que mora ou pode chegar até a cidade maravilhosa, no dia 11 de maio, a Maratona de Podcast oferecida pela revista Piaui e a rádio CBN tem um programa que chama a atenção. Muitos dos meus podcasters nacionais prediletos estarão lá. Meu foco, porém, estará na divulgação da pesquisa do IBOPE, sobre os ouvintes de podcasts no Brasil. Apesar do excelente trabalho da PodPesquisa, algo me diz que os números do IBOPE tem uma possibilidade maior de mexer mais com o mercado de comunicação.
Alguns dias antes, em no dia 13 de abril, acontece em Belo Horizonte a 4ª edição do UaiPod.


O Nicho do nicho

Se Podcasting é, por muitos, chamado de nicho, imagine uma categoria específica?
O Laughable é um aplicativo de exclusivo para podcasts de comédia. Ele está disponível para iOS há dois anos e acaba de ser lançado para Android. O aplicativo usa perfis para que você possa seguir os comediantes que você gosta de acompanhar; Acontece que ele não mostra somente os Podcasts deste comediantes, mas até os programas em que eles são convidados, mesmo que você não os siga.
Apesar de estranho, o aplicativo de podcast é mais bem avaliado na App Store da Apple (com pontuação de 4,9 / 5 após 3.600 avaliações).


Pelo feed

Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>
*
*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.